GREY ANATOMY

Macacão ZARA (Trafaluc) Camisola e Calças às riscas H&M
Imaginem só que encomendei o macacão quando ainda custava €7.99 no tamanho M, recebi um S, com a etiqueta errada. Devolvi, para semanas depois na reta final dos saldos, poder adquirir o dito cujo no tamanho desejado a um preço ainda mais reduzido. O fato da H&M já tinha debaixo de olho desde o começo da temporada, as linhas austeras, em lã quente, foram uma paixão inevitável, confortável como um uniforme, mas mais complexo que um fato formal, ideal para conjugar com os tons fortes que irão pautar a primavera dos rosas aos laranjas. Ponto de exclamação e linhas adiante, eu adoro cinzento em todos os seus gradientes, esquivando-me à piada do êxito de bilheteira, para me focar no requinte deste tom, sim eu tenho as paredes de um quarto todas pintadas de cinza, e coleciono muitas roupas e outros tantos objetos desta cor, não sei a minha alma é eternamente cinzenta.

SUNSCREEN


Botas FLY LONDON Casaco aviador ZARA Calças JUST CAVALLI Camisola gola alta ZARA
Colete YVES SAINT LAURENT VINTAGE Luvas JUMBO Óculos MON PÈRE

Os tons pálidos são o melhor pretexto para sair à rua com um look inspirado no avô. Não que ele use sempre chapéuzinhos, eu uso um corte de cabelo subversivo aliás tem se tratado de um "work in progress" vem alterando desde a passagem de ano, acinzentando, derrapando em ângulos obtusos, enfim devaneios. A sobreposição de camadas ajuda a promover esse tipo de efeito. Uma mistura do velho com o novo, da alta moda com peças de vestuário vintage talvez mais baratas mas não menos valiosas. O pôr-do-sol que arde sem se ver da minha janela e a tela pejada de luz e robustez, enquanto eu me embruteço numa escala de tons de bege.

!NSPIRAÇÃO:FEVEREIRO

Uma máscara penitenciária. Sentenciada como um símbolo cortante. Una festa para solteiros antes do Carnaval. Não comprar mais nada arre porra até ao final de Abril. E não deixar que as águas que já caem a mil me inundem o armário frenético. Panfletário ecléctico desenvencilhado mas secreto. Um mês que tem tudo para ser um bem espiritual (re)começo.

PRISON BREAK CASE


Ando numa de brincar com estereótipos, nesta capa de iPhone pude encontrar tantos nos quais não me incluo que achei muito irónico e ao mesmo tempo cómico. Sim porque a Dsquared2 sempre polvilhou o meu imaginário, como marca de playboys musculados, rudes, e endinheirados à custa da trafulhice, e eu sou tão antagónico a isso, mas ainda assim sinto-me fascinado por esse universo espampanante e perverso, que não pude deixar de adquirir esta capa especial através da loja outlet Fátima Mendes no Porto. Mais um achado que agora ficará bem preso ao meu iPhone visto que a capa é bastante rígida e resistente.