RECORDS

Já se tem revelado um pouco complicado dispor em apenas uma fotografia, todos os objetos coletados durante uma viagem. Na minha última a València tal não foi exceção. Os folhetos das exposições de arte que visito são sempre os meus favoritos, postais gratuitos dentro das próprias exposições, ou ainda livros inauditos que tentam explicar aquilo em que acredito. Esculturas avassaladoras, estes papéis funcionam como um testemunho da memória, daquilo que já vi, ou vivi, afinal o olhar deve também aprender e não parar de viajar.

PLATJA







Camisa EDUARDO AMORIM Pala WEEKDAY Sunga KIABI

Recordo-me de no verão passado ter visitado pela primeira vez as ilhas Cíes e ter usado um poncho da ZARA com o seu quê de dramatismo, oito voos depois com destino a algum território espanhol, é incrível denotar que a minha paixão por Espanha parece não cessar, ou direi mesmo me saciar. Acho que o salero e a língua me atraem e me repelem ao mesmo tempo, uma espécie de amor-ódio, que não consigo deixar de perpetuar. E foi esse contraste de luxo dourado, com preto discreto e mais barato, peça de autor, versus peça de cadeia de retalho que procurei evidenciar neste mais recente look de praia, super simples, super veraniego.

!NSPIRAÇÃO:AGOSTO


Estou a umas parcas 24 horas de visitar no espaço de um mês, mais uma cidade espanhola, desta vez a terceira maior de nuestros hermanos: Valência. Uma região marcadamente dada ao veraneio com praias deslumbrantes e claro o quesito maior, o facto de ser banhada pelo mar mediterrâneo. Com tudo de bronze que se possa imaginar, a movida nocturna intensa, todos os ingredientes e mais alguns para desfrutar de uma pausa familiar merecida, depois de quase quatro meses consecutivos a trabalhar sem paragens, para quem nunca o tinha feito antes, é um alívio enorme poder finalmente descansar. As roupas como de habitual foram escolhidas a dedo, com acessórios chave à cabeça, que nunca podem faltar, mas acima de tudo conforto e peças práticas, cores fortes atenuadas pelas neutrais mais banais. E nada melhor para começar a entranhar o mood que ter preparado a priori uma banda sonora tropi-caliente electrónica repleta de sonoridades tórridas. Acho que estou na direcção certa, para experimentar um verdadeiramente quente mês de Agosto.

SPRIDD

Assim que as vi, soube de imediato, que mais tarde ou mais cedo, viriam cá para casa, Kit Neale não é uma novidade no meu armário, as suas ideias fora da caixa, repletas de ratoeiras, neste caso, já fazem parte do meu espólio, numa clutch para tablet super divertida, que pude adquirir em tempos na Wrong Weather. As peças Ikea também não, de todo aliás, 80 % do meu quarto é composto por artigos do gigante sueco de mobiliário e decoração. Escapando ao rodeio das almôndegas, as suas colaborações de edição limitada são uma delícia para os apetites mais aguçados e caprichados. Aos olhos enormes com rimel, e ao peixe enfrascado de padrões eu não consegui resistir, e agora que bem que ficam ao lado da clutch também ela desenhada por Kit Neale.