LONDON CALLING

Londres, sempre me fascinou não propriamente pela sua majestade mas pelos seus estilistas estranhos e um tanto ou quanto caóticos. Após visualizar algumas das colecções apresentadas ontem na London Fashion Week, tomei a liberdade de seleccionar quatro looks dos desfiles que mais interesse me suscitaram no que toca a menswear...

Christopher Shannon inspirou-me sobretudo pela sobreposição de texturas e de tons nas mesmas peças, criando um look conturbado e weird.

James Long por seu turno, instala o caos, levando ao exagero a sobreposição de prints e estampados berrantes nos diferentes coordenados, o resultado: looks dignos de um quadro bem pintado.

Espalhafato engenhoso foi o resultado da proposta de MAN aliando transparências a tecidos com texturas de relevo conseguiram gerar looks indubitavelmente urbanos entre o singelo e o caótico.

Topman Design talvez tenha sido o desfile que menos me entusiasmou, a cintura subida dos calções que foi já vista em propostas de marcas como Yves Saint Laurent para a próxima estação, e os looks betinhos e arranjadinhos, o primeiro quase se apróxima de Burberry Prorsum até, não me convençeram uma vez que não revelaram grandes inovações ou extravagâncias. 

2 comentários: