FUR, SIM OU NÃO?


Muito para além dos debates que se criam em torno das peles de animais usadas para conceber estes sumptuosos acessórios em fur, e os que aderem em peso ao faux fur. Surge uma questão num âmbito mais estético e pessoal, que já não diz respeito tanto á concepção e á discussão ao redor destas opções que muitas marcas têm tomado para diminuir a chacina de animais cujas suas peles são usadas em vestuário humano, mas sim uma questão que tem a ver com uma tendência ou até uma influência cultural mais profunda, deverão os homens usar fur? Ou representará o seu uso uma forma barata pelos gangsters e rappers imposta para demonstrarem a sua riqueza e opulência através dum casaco? Será possível abdicar dessa ideia pré-concebida, e gerar um look inspirado no fur? Chanel e Comme des Garçons por exemplo apostaram nesta matéria para as suas colecções de Outono/Inverno 2010, onde incluem casacos exemplares concebidos em pele. Ou estará este tipo de casacos associados a uma elite, que os pode adquirir e coleccionar, depois enveredamos por uma outra questão, os mais valiosos serão os verdadeiros mas até que ponto é moralmente válido sacrificar um animal para conceber um casaco de luxo!?
Fur For Men (texto complementar em inglês)

9 comentários:

  1. First of all, não sou a favor do uso de peles verdadeiras. Mas também não sou de extremos ao ponto de achar que a PETA tem uma óptima filosofia. Não! Aliás, irritam-me, um bocado, esses fundamentalistas (desculpem, se estou a ofender alguém).
    Acho que a tecnologia já evoluiu, o pensamento humano também. Se temos a oportunidade de comprar um casaco em faux fur, porquê recorrer à matança de 100 chinchilas por outro? É uma questão de sermos racionais e, acima de tudo, humanos.

    Quanto à estética, APROVO! Gosto muito, tanto em homens como em mulheres. Dá um toque sexual e de luxo à pessoa, na minha opinião. O truque é nunca cair no vulgar aka ghetto-look. xD

    ResponderEliminar
  2. Btw, por que é que o teu blog só tem 40 seguidores via blogger? Like, tu já devias ter centenas deles! Não aprovo.

    ResponderEliminar
  3. ahah!Artur isso não te sei responder. Mas obrigado pelo elogio.

    ResponderEliminar
  4. concordo, o blog é bastante bom ;)
    ...e eu aprovo o uso de peles (fake) nos homens, no entanto, nao abusem meninos!

    :D:D

    Cs1993

    ResponderEliminar
  5. Não abusar, a não ser do bom-senso! ;)

    ResponderEliminar
  6. si bien me encantan las pieles o el aspecto de su acabado, tambien me planteo lo mismo, vale la pena?

    debo decir, me conmueven!

    saludos.

    ResponderEliminar
  7. Eu, que não como carnes vermelhas há 2 anos e meio, mais depressa vestiria um animal do que o comeria. Acho que faz muito mais sentido matar um animal para fazer algo geralmente intemporal do que para o comer e durar meras horas no nosso organismo quando este nem precisa especialmente dele. De qualquer das maneiras não era capaz de comprar um casaco de fur nos dias de hoje, só se fosse algo vintage é que usaria.

    ResponderEliminar
  8. Gone: Ahah Pois, a tua concepção tem muita lógica, eu também considero que o acto de comer (exceptuando quando o fazes por prazer) é um autêntico desperdício. Quanto ao fur, este post surgiu um bocado motivado daquilo que te disse que tinha descoberto ontem! ;) Pelo que ainda estou a delinear...

    ResponderEliminar