HAUTE-PAPILLONS

CHANEL| GIAMBATTISTA VALLI| MAISON MARTIN MARGIELA
ARMANI PRIVÉ| CHRISTIAN DIOR| GIVENCHY
IRIS VAN HERPEN
A borboleta foi pequena demais para sugar tantos e tão diversificados coordenados encomendados directamente da semana da Alta Costura parisiense, onde as grandes Maisons, mostraram ao Mundo as suas colecções mais surpreendentes e elitistas para o próximo Inverno.
Das mais vestíveis às mais conceptuais, o leque foi vasto...A Dior sem Galliano exorcizou-se numa palete de cores berrantes, de mãos dadas com padrões geométricos e prints luxuriantes a la Dello Russo! Giambattista Valli pôde concretizar o seu sonho e apresentar uma colecção peculiar e extravagante, onde até uma camisa deu vida a uma saia...As ninfas idílicas da Givenchy accionaram um déjá vu imbuído que não foi suficiente para esbater a beleza iminente em toda a colecção...Mas o ponto fulcral foi o desfile da colecção "Escapism" de Iris van Herpen, designer holandesa que fez o seu debut na Paris Fashion Week como estilista convidada, e certamente despoletou uma cataplana de reacções na audiência crítica e não lá muito voyer da Haute-Couture. É certo que muitos pensam em GaGa quando observam os seus looks, mas acho que eles transcendem tudo isso, até mesmo o look central envergado pela Tanya D. pode lembrar Björk (confronte-se o look que uma das concorrentes do Projecto Moda desenhou para ela!) mas Iris está num outro patamar, e sinto-me predisposto a segui-la futuramente e acompanhar o seu trabalho. A alta costura, extrapola não só criatividade como também os limites da realidade, e leva-me a sonhar, em nunca deixar de suspirar a moda, a vaidade!

1 comentário: