BRANCO COMO A NEVE

Brancura apontada como um negligente tendencial de espectros puros que irão mais tarde guarnecer o armário invernal. Uma sobriedade que se escapa e transcende numa delicadeza que é capaz de atingir pólos antagónicos de beleza e agudeza divinal. Tentações surpreendentes esbranquiçadas provenientes de nomes como: J.W. Anderson, Damir Doma, Dior Homme, 3.1 Phillip Lim, Maison Martin Margiela ou Ann Demeulesmeester.

Sem comentários:

Enviar um comentário