ESTÔMAGO

Sebastiane (1976) ver excertos aqui.

Engolir, atulhar, abandalhar, ensanguentar as minhas veias cinematográficas, numa retro perspetiva, de dois filmes que distam entre si três décadas, não fosse o padrasto do tempo, associar estes delitos de bilheteira a um digestivo açoite, um mártir ou uma coxinha de brincadeira. O primeiro retrata a história passada no ano 300 A.C., de São Sebastião, e do seu desejo estomacal, falado em Latim, foi o primeiro trabalho do diretor inglês Derek Jarman. Internacionalmente reconhecido e homenageado, Estômago de Marcos Jorge, é uma obra de suculentos ingredientes que mescla, salga, frita e repesca os contingentes processos evolutivos da personalidade de Raimundo, um traste, que sabe bem cozinhar coxinha, mas não só... Um atentado ao estômago esfomeado de qualquer Sebastião, mesmo que este ainda não esteja mentalmente preparado para ser previamente espetado e postumamente cozinhado, em vão.

Estômago (2007) ver filme completo aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário