AUTUMN THAT FADES AWAY

Até meados de Janeiro, os posts não serão nada de genial por aqui, e a sua frequência será mais espaçada, para eu não chumbar, às outras frequências. Fora esse aparte, recordo algumas fotografias desta semana que tão rápido passou e excetuando aqueles que seguem o meu Tumblr, não as viram ainda. Realmente sou um devoto do outono, do frio, do chá quente, e confesso que não me importava muito de ficar estacionado nesta estação do ano. Ontem fui ao FleaMarket Viana como vendedor, uma experiência diferente e bem mais cansativa face à que estou habituado, mas no final até valeu a pena. A peça mais apalpada foi sem dúvida a camisola "Apocalipse" que acabou por não ser vendida, mas era um enorme chamariz dado o seu cariz tão concetual. Ao fim da noite, lá estava eu num agradável bar em Viana, para desfrutar de um concerto dos :papercutz, que nunca mais entravam em palco, e todos a começar a desesperar. Foi então que uma rapariga com um vestido muito aerodinâmico e um rapaz correram rápido para o palco, e deduzi que seriam eles. Nos momentos que se seguiram parecia que estava a navegar numa floresta, em dia de chuva miúda, etéreos, com um flutuar agressivo entre o minimal esotérico e o electrónico mais pesado. Intrigante não fora alguns problemas técnicos e quedas de instrumentos abruptas, para ser uma suculenta forma, de me despedir do Outono...

Sem comentários:

Enviar um comentário