QUAND? QUANDO? WHEN?

A primeira vez que devo ter visto nevar, na minha curta existência (de duas décadas), e lidei com temperaturas negativas, escorregadio o chão estava, mas em nada atrapalhou as minhas andanças pela capital francesa...
Quando olhamos mais além e sabemos bem o que queremos, basta traçarmos os nossos objetivos, e apenas tentar cumpri-los dentro do possível. Eu por norma não desisto, e apenas com alguns anos de experiência, sei claramente que é disto que gosto, da correria dos desfiles, das pessoas que por lá aparecem, das roupas, e acima de tudo de moda. Não importa onde nem quando...
Quando por climáticas divagações, juntamos Paris, a um cenário de neve, temos o inverno quase soviético, que qualquer um desejaria experimentar, e para os gorros de pêlo "poderem finalmente" sair à rua. Paris, é o sítio onde se deve ir, para sugar alguma inspiração, em estado bruto, os desfiles ganham contornos futuristas, como objetos voadores, não identificados, a planar sobre a cabeça dos manequins, enquanto estes fugiam desalmadamente para os bastidores, ou uma teatralização esotérica com um batom vermelho como cenário central...
Quando se perdem, nas inúmeras linhas de metro, sabem que pelo menos, haverá alguém que vai passar, e vai transbordar a moda, só porque está presente naquele abrir e fechar de portas frenéticos. Assim que neva nas vossas cabeças, pensam que o clima ameno, é bom, mas sabem que o gelo derrete qualquer coração sedento de inspiração...

1 comentário: