DANS LA MAISON

Vou em busca de um final...
Personagens fantoches, que desenlaçam discursos, linhas, capítulos que continuam, de acordo com as percepções e as expectativas do leitor, o final feliz ou a salvação de um defraudado professor.
Mestria de um realizador, que tinha de ter o dia de nascimento em comum comigo, para ser um clichê cinematográfico, ainda mais favorecido. François Ozon repele com uma doce ironia, os típicos tópicos da arte contemporânea, a influência chinesa, que de resto tem vindo a ser recorrente, e viral por estes lados, e joga com certos clássicos literários, dos quais também se "mascara" de herdeiro, mas tende a buscar um ignoto, verosímil, e estagnado caseiro epílogo, que se reflecte perfeitamente no argumento do próprio filme.

1 comentário: