MOSAICO

Não é que a minha opinião importe para muita gente, ela é praticamente irrelevante. E de tal não me queixo. Fico é de queixo caído quando descubro certos estilhaços nano traficados e espalhados por todo o lado, por mim originalmente criados, mas não me importo! Tal como não me importo de ter dois poemas escritos por mim num livro museológico, afinal tudo tem um começo, e um fim, não é um agoiro, mas um desejo de vir a transformar o Mundo, e poder deixar quanto mais não seja a minha obra, que não passa apenas pelas linhas frouxas que escrevo e que quase ninguém lê, mas transcende e toma proporções que eu próprio não consigo controlar. Evocações, versos, canções fotografias, criações, fino mosaico de citações, que me conduzem a inevitáveis comparações...

1 comentário: