ABSTRAIR PARTE DOIS

Suster e reflectir numa realidade que não pode, nem deve fugir muito dos parâmetros convencionais, as figuras primitivas, e os dados originais, a respeito de tudo que permanece dentro das condutas, dos redutos (in)oportunos.
A criatividade (ou falta dela) nunca será um problema, a consciencialização das pessoas é que deve passar por uma tremenda inflexão, ginástica, e ampliação de expectativas, a /não/ satisfazer com o lo-fi, ou um pomposo medíocre. Uma mania hereditária possivelmente congénita à estirpe lusa, que não se priva do gabarito mas prefere cerrar os olhos ao esquisito. O maior cego é aquele que não quer ver, mas isso já foi tema de um outro ensaio. Este serve para exaltar as abstracções mais frutíferas, a intensidade da entrega dos profissionais, e não me refiro apenas aos designers, ou staff da organização, refiro-me aos make-up artists, aos manequins e claro a todos os técnicos que tentam aperfeiçoar e afinar (dentro dos possíveis) a rampa de lançamento, de novos nomes no panorama da moda nacional, e claro fazer com que a luz e o som envolvidos, sejam envolventes, na criação de uma atmosfera ideal para um determinado desfile.
Findo o roteiro meramente reflexivo, resta-me inquinar as águas, com uma certa dúvida existencial, que se prende com a necessidade de rotular tudo. Tudo tem que estar enfiado numa gaveta específica. Lamento, recuso-me a ser encaixado. E dos que tal como eu pelo menos tentam, ou chegam mesmo a superar os "limites", falo por ordem alfabética de Carlos Couto, Felipe Oliveira Baptista, Hugo Costa, Mafalda Fonseca, KLAR, Teresa Abrunhosa e poderia citar alguns mais, mas estes foram os que dentro da adequação pessoal da marca/percurso que têm vindo a desenvolver, os que suscitaram maior frenesim na crítica, na audiência, e em mim. Portanto sendo coesos, com o currículo, influências diversas, e com o forte adn que os caracteriza, foram capazes de criar peças que desenham um futuro controverso, auspicioso, e multicultural para o panorama da moda nacional.

Sem comentários:

Enviar um comentário