4 ANOS

4 momentos| 4 ideias| 4 fotogramas| 4 pensamentos

Andei eu correndo na neve em Paris, ou desfrutando do cheiro das flores nos jardins da catedral de Santiago de Compostela, numa foto para um suposto outfit post que nunca chegou a ser publicado.
De máscaras foram feitos muitos conceitos, do bom malmequer, sonhos e um retrato pousado posteriormente na parede cinzenta. Jamais esquecer as colagens, as teorias, o recreio de como alguém me disse "ter de brincar com as palavras" e tecer uma teia ínfima de versos e trapos frenéticos, em prol de um esqueleto vaidoso, em quase nada harmonioso.
Passado repleto de memórias e tessituras eloquentes, visitações no presente, e concretizações antecipadas para o futuro. Tempo de perscrutar sem receio, seguindo os trilhos do destino e promover a alegria de estar sempre algo mais a caminho.
Sinto algo de crescido, se duvidava do orgulho, é porque minto. Se creio na sorte, é porque não a finto.

1 comentário: