PRAYER TO CHAOS

Este ano ficou marcado pela rebelião da alta-costura, numa ode caótica à grosseria da estética punk. O que virá a seguir, madres e confrades a invadir os desfiles, burkas e batinas, escravos e varinas limando os cristais para aplicar nos vestidos. Oremos ao inconformismo, à saturação polifacetada dos elementos religiosos, à putrefação de fileiras arrojadas vestidas de negro repletas de agrafos, clips e tachas. Fora as napas, o sangue do verniz, a agressiva domesticação do padrão axadrezado. Máscaras de animais, em rituais afundados no passado. Contratem sacerdotisas e exalem os espíritos através do vento sibilante da montanha. Condenem as algemas os prefácios, e as teorias da conspiração. Virá a luz para nela o vosso corpo anoitecer, derretendo como sempre tudo aquilo que já não vos pode pertencer. Abri as almas, rapai as asas e voai até o céu estar demasiado intoxicante fazendo-vos docemente sufocar…

Sem comentários:

Enviar um comentário