TEMPO PRÉ-FEITO

Elisabeth Olsen e Ondria Hardin ambas em Prada S/S 2014 em publicações recentes ver aqui e aqui.

Com toda a certeza confesso que não irei a nenhuma das semanas da moda que se avizinham, mas sinto uma enorme vontade, uma fome incontrolável de medir, e perscrutar o impacto que os looks criados pela Miuccia Prada para o próximo Verão, poderão causar assim que tomem as ruas, e assombrem os street style blogs, o excesso e a primazia dos detalhes, e todo o efeito de street art inerente ao próprio conceito das roupas, levam-me a crer que vão ser o próximo hit de vendas, editoriais já existem centenas à solta, e imitações low-cost não deve faltar muito para começarem a chegar. Outra das questões existenciais que me tem atormentado presentemente é a ideia de nunca estarmos satisfeitos com o agora, e desejarmos sempre o futuro, como um tempo pré-feito literalmente, idealizado, condimentado ao gosto do aqui, mas sonhado com algo do além. Uma visão que vem, mas não fica, até se concretizar em algo de concreto ou material no armário ou ainda nisto

Sem comentários:

Enviar um comentário