UNZIPPER


Para lá da vaga de sportswear e demais correntes essencialmente minimalistas, onde a supremacia do chique, casual e confy parece não ter fim à vista, Nova Iorque trouxe zippers, zip ou fechos em coordenados sóbrio garridos, como tendencialmente prefiro chamar, ao contraste entre um tom neutro, neste caso, cinzento, com um vivo, laranja. As interpretações são várias, uniformes complexos e funcionais, compartimentos personalizados nos casacos, cortes e blocos de cor que atestam um certo impacto urbano, quanto mais não seja fazendo lembrar os coletes reflectores. Outra das tendências que me chamou à atenção, e que sem dúvida da qual tornar-me-ei um acérrimo adepto é a sobreposição de uma t-shrit de manga curta com uma de gola alta, o que poderá também gerar nexos cromáticos inusitados. Existem ainda peças no famoso "preto com o qual nunca me comprometo" e várias experiências em tons pastel, as de 3.1 Phillip Lim estão soberbas, mais actualizações em breve.


Imagens via Style.com

Sem comentários:

Enviar um comentário