ORGANICYMERA

Levi's Jeans| Maison Martin Margiela Shoes| Rolly Sweat

Levemente a flora perturbada pelo sepulcral roído de fundo e pelas luzes frenéticas pelos técnicos manipuladas. Não deixa de ser curioso ter tirado uma fotografia parcialmente similar no mesmo local, na edição anterior. Esses rituais do costume, que parecem sempre fazer parte do modo como construímos a nossa realidade e fazemos dela ponto de partida para caminharmos, observarmos e continuarmos a flutuar na nossa vida. São essas aparições inusitadas que revestem a minha existência de um sabor mais trufado e luminoso. Mas porquê organizar tudo isto, e não apenas desbobinar o que mais gostei, ou menos apreciei dos desfiles que consegui assistir. Isso exclui obviamente aqueles que por um interregno fugaz me levaram a sentar à mesa para jantar, e sustiveram-me em sopas e entrecosto, enquanto digeria ainda as roupas que tinha visto momentos antes. A filosofia é essa mesmo, cuidar as sementes para que elas brotem frutos mais fortes e interessantes. Há coisas repetidas que podem se tornar daninhas demais. Dos organismos viventes os mais surpreendentes que merecem ser aqui isolados a vácuo primeiramente:

 Looks sumo de laranja HUGO COSTA
 Camisola assimétrica com detalhes transparentes DANIELA BARROS
 Casaco estampado pele de cobra CARLOS COUTO
Mochilas e tank tops K L A R

Ah e claro as botas futuristas da Mafalda Fonseca que não resisti em partilhar logo aqui.
Mais investidas na sementeira do Portugal Fashion: ORGANIC em breve...

Sem comentários:

Enviar um comentário