!NSPIRAÇÃO:JULHO


Lar doce lar, haverá recanto mais doce que a nossa cama para meditar? Julho assemelha-se a um marasmo intelectual e espiritual, no qual recortes de sonhos se configuram, com páginas escritas a correr no remate final de mais uma etapa académica. Uma casa se prepara, a outra se acomoda para o Verão, e os trapos deixam de ser os mesmos, nunca sendo outros quaisquer. Vento de sorte, sopro de azar, jogam-se plantas e planetas distantes, robes e botões de mar que se borram em mergulhos vitais de presença na ausência...

Sem comentários:

Enviar um comentário