NEON BLESS


video
Existem certas alturas em que o monocromatismo se revela um lugar comum, para experimentos. Assim sendo a cor ganha algum relevo, quando a maioria recorre a essa dicotomia cromática para levar avante as suas peças. Porque não cinza e verde, o acre e o doce numa recusa completa aos padrões convencionais. Aliando essas tonalidades a uma construção escultural, ora leve, ora pesada, mostrando algumas linhas, algumas curvas do corpo. Parece ter sido a receita idónea de Eduardo Amorim, que após ter ganhado o concurso do Bloom recebeu um convite para apresentar durante duas edições do Portugal Fashion, as suas coleções. Uma rigidez sensual, como se de uma banda desenhada neo-romântica futurista se tratasse. As roupas não são excessivamente experimentais, nem tampouco demasiado comerciais, são especiais, uma simbiose perfeita entre costura e hightech, com uma pontada de romance oscilante, como o texto introdutório sumariamente elucidava. Estou deveras expectante quando ao futuro deste jovem criador...

Sem comentários:

Enviar um comentário