HOMEWEAR

A leveza das cortinas prende-me os movimentos no quarto, ou estou na cama, ou sentado no banco em forma de djembê em frente à secretária. Fico circunscrito às mini carpetes, às camisas alinhadas nas cruzetas metálicas, à ordem caótica que prezo e tento inexplicavelmente manter.
Espreito pela janela às vezes, e o que vejo é sempre o mesmo, a correria das pessoas, e o descanso dissimulado dos arrumadores de carros.
O tempo muda, a vontade de sair à rua aumenta. O uniforme é sempre igual, sapatilhas calças e uma camisa, e as chaves, sem o "porta..." para as proteger.

Sem comentários:

Enviar um comentário