GRAFFITARTE


Galerias Miguel Bombarda | Wrong Weather

A arte é cara. A moda de luxo é cara. Com que cara poder ter de rasurar os desejos, quando nem se quer conseguimos esconder o que mais nos agrada? Mostrar apenas um rascunho das tuas ideias, não chegar a incorporá-las, se não através de um "draft". Porque de momento não tens envergadura suficiente para as concretizar. Mas tens perfeita noção do significado que elas têm para ti e do que é que representam. A moda talvez seja mais ostensiva, eu luto incessantemente para contrariar essa ideia, mas é difícil sair à rua sem que uma peça que envergo não sobressaia. A arte é mais contemplativa, privada. Ela requer um olhar especial sobre ela, nem todos sabem saboreá-la. E os que a podem ter, escondem-na pelo que será difícil aceder a ela, sem ser conhecido dessa pessoa. Essa dicotomia assoberbante constitui um ninho de jogos invisíveis que fazem parte dos segredos da sociedade contemporânea, mas não interessa que os saibamos, preferimos deambular numa cegueira inusitada repleta de beleza passageira.

Sem comentários:

Enviar um comentário