ALIVE IN LISBON

O céu azul brilhante confunde-se com o oceano fulgente e na aterragem uma cidade plantada à margem de um rio. Lisboa é de uma amenidade fulgurante é impossível ficar-se indiferente à sua luminosidade. Sejam as luzes artificiais de uma exposição no MAAT aos leds psicadélicos num palco, tudo é foco de luz e reflexos múltiplos. À voz estonteante de Grimes juntei mais um fim-de-semana relaxante na capital com paragens, reencontros, pausas, sombras, conversas, danças, euforias e a sensação poderosa de antes de descolar ver o sol a baixar no horizonte cegando diametralmente todos os sonhos previstos.

Sem comentários:

Enviar um comentário