DERRAPANDO NA CURVA




Ninguém faz mais moda de qualidade no Porto e do Porto para o Mundo, que Luis Buchinho

Desde as pedras da calçada ao litoral português, ao ginásio de uma escola preparatória, linhas travessas, grafismos a giz e cinza que são elevados estação após estação até ao limite, sem cair na repetição.

Silhuetas rectilíneas derrapando numa curva apertada, não se sabe bem onde começa nem onde acaba.

Cada passada é determinada, cronometrada, as peças futuristas e funcionais evoluem paulatinamente na construção dessa identidade destemida.

Sacos largos, luvas altas, óculos escuros o combo citadino com um travo a maresia. São como as linhas do horizonte no Terminal de Cruzeiros, uma constante obsessão de Buchinho.


Seguindo a sua pegada, a moda portuguesa vai caminhar urbana, irreverente e ousada.

Sem comentários:

Enviar um comentário