CIRCLES OF PEACE

 Why it looks like we have a kind of problem with the contemporary art?
Porque parece que temos algum tipo de problema com a arte contemporânea?



Tentamos seguir os seus fios condutores, mas assim que os cortamos, nos desintegramos nas conexões, nas sinapses rápidas e vorazes, que nos permitem estabelecer nexos e comparações. Com algo que acreditamos ter visto anteriormente, mas esse emaranhar de linhas imaginárias que nos tentam explicar aquilo que vemos só atropelam a nossa imaculada percepção. Porque é difícil tentar observar algo, como se fosse pela primeira vez, sem trazer à baila outras experiências passadas. E isto torna a repetição mais que calculável, deveras espectável. A ideia de que andamos em roda de objectos que evocam outros objectos, que evocam outros e outros assim sucessivamente. Enquanto respire, esse movimento não vai deixar de se perpetuar na minha existência efémera neste mundo circular.

Sem comentários:

Enviar um comentário